Quais as possíveis consequências de exercícios físicos vigorosos durante a gestação?

Em geral, os exercícios na gravidez não alteram significativamente o padrão de contração uterina e da frequência cardíaca fetal. O recomendado é realizar atividade aeróbica moderada durante 30 minutos, pelo menos três vezes por semana.

Já os exercícios físicos rigorosos durante a gestação:

  • Associam-se a baixo peso fetal e reduzido ganho de peso materno

  • Podem ocasionar a antecipação do parto



As diretrizes de 2002 e 2015 do American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG) sobre a atividade física na gestação e no puerpério citam estudos que sugerem a associação entre exercícios físicos vigorosos, principalmente relacionados com o levantamento excessivo de peso, e risco aumentado de parto prematuro.


A redução da resistência vascular periférica esperada na gestação tende a manter as cifras tensionais maternas reduzidas. As pacientes que realizam esforços extenuantes devem estar atentas à desidratação e à hipertermia. Da mesma maneira, o relaxamento dos ligamentos articulares e as alterações no centro de gravidade acarretam menor estabilidade articular e aumentam o risco de lesões musculoesqueléticas.


Para mais conteúdos e questões comentadas encomende o livro Questões Comentadas em Ginecologia e Obstetrícia


*Conteúdos retirados do livro Questões Comentadas em Ginecologia e Obstetrícia, capítulo 2, Modificações Fisiológicas, Nutrição, Hábitos e Vícios da Gestação

Medbook Editora

Avenida 13 de Maio, 41

Salas 803 e 804
Centro - Rio de Janeiro - RJ
20031-007

  • Branca Ícone Instagram

Seja o primeiro a saber

Inscreva-se na Newsletter

© 2020 Medbook Editora - CNPJ: 07.914.327/0001-18